Mergulho em Moalboal

Como é mergulhar em Moalboal, nas Filipinas

Isso tudo é sardinha!

Talvez você nunca tenha ouvido falar em Moalboal – mas se você curte mergulhar ou fazer snorkel, com certeza esse é o destino certo pra você!

Moalboal é um dos melhores locais pra se mergulhar nas Filipinas – os corais são conhecidos pelas suas cores incríveis (especialmente na Pescador Island), e é um ótimo local pra ver “macros” (aquela vida aquática bem pequeninha!). As tartarugas aparecem aos montes por lá, e rola até ver tubarão (foi meu primeiro tubarão mergulhando)!

E não é só isso: lá acontece um fenômeno incrível conhecido como Sardine Run (Corrida das Sardinhas): cardumes enormes fazem um verdadeiro balé pelas águas, com movimentos rápidos e muito loucos – e você pode mergulhar ou nadar no meio delas! Sensação única!

É, acho que tá bom de motivos pra mergulhar em Moalboal, né! Haha… Eu mergulhei com a Savredra Dive Center por lá, e foi sensacional!

Veja também:

Mergulho na Tailândia

Mergulho em Boracay

 

MELHOR ÉPOCA

Você pode mergulhar o ano todo em Moalboal, mas a época ideal, mais procurada, é de março a maio/junho – são os meses mais secos e quentes do ano.

De dezembro a março também é uma boa época – é depois da temporada de chuvas e tufões, já faz calor, mas chove mais que nos meses acima. Fui pra lá em janeiro, e a visibilidade estava incrível, foi perfeito pra mergulhar! Peguei alguns dias de chuva, mas não atrapalhou em nada o mergulho.

De julho a outubro/novembro é a época dos tufões, então, se possível, é melhor evitar.

Vai pra Moalboal? Veja aqui todas as opções de hospedagem, desde hostels a hoteis e resorts. E reservando por esse link você ajuda a manter o blog no ar, sem pagar nada por isso.

 

DIVE SITES

Os dive sites de Moalboal ficam bem perto da costa, é rápidinho ir de barco até a maioria deles (aprox 15 min).  Tem muitas tartarugas por lá, é raro mergulhar e não ver uma. Quando mergulhei, até tubarão vi (um thresher shark)!

O mais conhecido de todos é a Pescador Island, uma ilhota que fica bem de frente à Pagnasama Beach, que é o verdadeiro paraíso do mergulho! É um dos melhores pontos de mergulho nas Filipinas. Você pode mergulhar em dois sentidos ao redor da ilhota, e é impressionante a quantidade e variedade de vida marinha por lá!

É sardinha pra mais de metro!

Em Pagnasama Beach acontece um fenômeno impressionante, que não se vê em muitos locais do mundo: o Sardine Run, onde cardumes de sardinhas desvairadas nadam loucamente, com movimentos super rápidos e desenhando formas diferentes no fundo do mar, uma coisa de maluco! Parece até coisa do Procurado Nemo!

O Sardine Run acontece todos os dias, o ano todo, e pertinho da costa (é o House Reef dive site, bem em frente à Savedra Dive Center, com quem mergulhei). É bem bacana mergulhar com elas e ter a chance de ver essa sardinharada primeiro debaixo, e depois ficar bem no meio delas!

Dica da blogueira: além de mergulhar, vale a pena também fazer um snorkel com as sardinhas, já que elas ficam próximas à superfície. Assim você vê esse fenômeno impressionante de todos os ângulos!

Os dive sites se espalham ao longo da costa de Moalboal – é possível também mergulhar em White Beach (a praia mais conhecida de lá), em um avião e em vários outros locais. Opções não faltam!

Como os dive sites são próximos à costa, no intervalo entre os mergulhos o barco normalmente volta pra costa.

DICA: Você pode comparar os valores de diferentes seguros de viagem acessando aqui, é bem prático pra escolher o teu seguro.

 

PRA QUEM AINDA NÃO MERGULHA

Se você ainda não mergulha mas quer descobrir o universo submarino, você tem duas opções: fazer o Discover Scuba Dive (batismo), ou fazer o curso Open Water pra aprender a mergulhar.

Fazendo o Discover Scuba Dive em um dia você aprende as noções básicas sobre o assunto e já vai mergulhar. Ok, em um dia você consegue experimentar o mergulho, mas você não fica apto a mergulhar depois disso.

Na minha opinião, o melhor mesmo é fazer o curso Open Water, pra aprender a mergulhar de verdade. Ele leva 3/4 dias, entre teoria e prática, e depois de concluído você pode mergulhar a até 18m de profundidade, em qualquer lugar! Bem melhor, né!

Pra aprender a mergulhar em Moalboal, a dica é procurar a Savedra Dive Center – os caras são ótimos, vale a pena! O curso Open Water com eles sai por 18 mil pesos (uns U$ 360 – jan/17), incluindo tudo (teoria, prática, equipamentos e 4 mergulhos).

DICA: compre dólares, euros e outras moedas com a melhor cotação, comparando os valores de diferentes casas de câmbio aqui.


COM QUE ESCOLA MERGULHAR

Moalboal me lembrou um pouco Koh Tao, na Tailândia: por onde você anda encontra várias escolas de mergulho! Parece até que tem uma a cada esquina… haha…

Como mergulho é coisa séria, a melhor coisa a fazer é procurar uma escola bem conceituada, pra garantir que você vai ter a melhor experiência possível. Nós mergulhamos com a Savedra Dive Center, e adoramos! Recomendamos com certeza!

A Savedra é um centro de mergulho 5 estrelas da PADI, que conta com uma equipe super profissional, com instrutores de várias partes do mundo.

Eles ficam super bem localizados, em Pagnasama Beach, do ladinho da costa, e exatamente em frente ao local onde acontece o Sardine Run! É só sair da escola e entrar no mar! Eles oferecem 3 horários de mergulho por dia: às 7h30, às 10h30 e às 14h30.

A estrutura é ótima, super ampla – se você for mergulhar mais de uma vez com eles, ganha sua própria área pra deixar seus equipamentos já separados para o próximo mergulho.

Eles têm chuveiros, sabonete e área pra se trocar, e você ainda tem água, café, chá, bananas e wifi, tudo na faixa! A gente ia todo dia lá, tomar um café e trocar uma ideia com a galera sobre os mergulhos!

O fundive, já incluindo os equipamentos, sai por 1.580 pesos de barco (uns U$ 35), ou 1.380 saindo da costa (uns U$ 29) – jan/17.

Se você curte mergulhar e for viajar pras Filipinas, não deixe de ir até Moalboal e procurar pela Savedra Dive Center!

 

E você, já foi pra Moalboal e tem dicas legais sobre lá? Ou quer conhecer e tem alguma dúvida? Compartilha aí com a gente, comentando no post!

Se você curtiu esse post, compartilhe! Sharing is caring! =)     

 

Tá curtindo o blog? Então planeje a tua viagem por aqui e ajude a manter ele no ar, sem pagar por isso!

Pra você planejar a tua trip:

– Hospedagem: reserve aqui a tua hospedagem – comparação de hostels/hoteis e cancelamento gratuito

– Seguro de Viagem: compare diferentes cotações por aqui e garanta o melhor valor no seguro de viagem

Moeda estrangeira: compre dólares, euros e outras moedas com a melhor cotação, comparando os valores de diferentes casas de câmbio aqui.

 Planejamento: veja como planejar a tua viagem de mochilão

———————

O Mochilão Trips fez os mergulhos em Moalboal a convite de Savedra Dive Center. Agradeço pela parceria, e aproveito pra ressaltar que as opiniões aqui presentes são livres e pessoais.

 

Curso de mergulho Open Water em Boracay

Como é aprender a mergulhar em Boracay

*Autor do Post: Guilherme Lages Santos

Se você gosta de mar e costuma viajar para lugares com praias paradisíacas, porque não fazer o curso Open Water? Após fazer o curso você poderá fazer mergulhos onde quiser pelo mundo. Nada mau, hein!?

O curso pode ser feito no mundo todo, mas se for possível, porque não fazê-lo em Boracay, a praia mais bonita do mundo segundo inúmeras pesquisas, nas Filipinas. Eu comecei a minha vida de mergulhador lá com a Calypso Diving e foi a melhor experiência em minha estadia por lá.

Veja também:

Mergulho em Boracay

Mergulho em Zanzibar

 

COMO É O CURSO

Eu fiz o meu curso Open Water com a Calypso Diving, um dive resort 5 estrelas certificado pela PADI.

O curso possui teoria e prática. A primeira parte é teórica e divide-se em 5 capítulos. Ao fazer a sua matrícula você receberá um livro da PADI com todo o conteúdo que será abordado. Na Calypso Diving eles me deram a opção de assistir vídeos referentes a cada capítulo ao invés de ter que ler todo o livro. Você pode escolher como quer dividir os seus estudos, sendo que eu optei por fazer toda a teoria em um único dia e passei algumas boas horas assistindo todos os 5 vídeos.

Conforme assistia os vídeos eu já ia resolvendo os exercícios existentes no livro no final de cada capítulo. Após resolver esses exercícios, meu instrutor corrigia eles todos comigo. E depois dessa correção era realizado um quiz abrangendo tudo o que foi visto (relaxem que é bem tranquilo e todas as questões estão no livro/vídeos). Esses exercícios e quiz são importantes porque depois temos que fazer um exame final com 50 questões (sem a ajuda do instrutor dessa vez haha). Mas esse exame você pode fazer quando quiser e se sentir confortável (eu fiz o eu após o terceiro dia de curso).

Como finalizei toda a teoria no primeiro dia, no segundo dia iniciei a parte prática do curso que abrange aprender as técnicas que serão usadas no mergulhos e 4 mergulhos obrigatórios.

A Calypso Diving é um dos poucos centros de mergulho que possuem piscina própria para você iniciar as técnicas de mergulho, o que facilita e muito a adaptação a vida subaquática.

Como eu tinha tempo em Boracay acabei fazendo minha prática na piscina em 2 dias, mas normalmente isso é feito em apenas 1 dia. Após fazer o exame teórico e ser aprovado \o/ e finalizar todas as técnicas na piscina, chegou a hora tão esperada dos mergulhos.

Vai pra Boracay? Veja aqui todas as opções de hospedagem, desde hostels a hoteis e resorts. E reservando por esse link você ajuda a manter o blog no ar, sem pagar nada por isso.

 

MERGULHOS OBRIGATÓRIOS

Nesses mergulhos obrigatórios o instrutor vai solicitar que sejam realizadas todas as técnicas que foram treinadas na piscina pouco a pouco.

O primeiro mergulho é mais tranquilo visando uma adaptação ao ato de mergulhar propriamente dito e apenas algumas das técnicas mais básicas foram solicitadas.

Durante o segundo e terceiro mergulhos foi onde o instrutor cobrou as técnicas de uma maneira mais intensa. Ali ele pode constatar o quão apto e confortáveis o aluno está na água.

E por fim o quarto e último mergulho (de ressaca no dia 1º de janeiro) foi um mergulho para aproveitar e se divertir, aproveitando o belíssimo ponto de mergulho onde estávamos.

Nesses mergulhos você chegará até 18 m de profundidade. Nada mal para começar, né!?

Ao fim do quarto mergulho e de volta a escola foi hora de tirar a foto que vai estampar a minha carteira de mergulhador da PADI (a carteira chega em sua casa pelo correio).

DICA: Você pode comparar os valores de diferentes seguros de viagem acessando aqui, é bem prático pra escolher o teu seguro.

 

ONDE FAZER O CURSO EM BORACAY

Como é um destino muito procurado por quem quer mergulhar, Boracay tem inúmeros centros de mergulho oferecendo desde mergulhos até os mais diversos cursos.

Eu fiz o meu com a Calypso Diving e recomendo muito eles. Eles são uma escola 5 estrelas (nível máximo) pela PADI. E além disso todo o pessoal que trabalha lá é sensacional e muito gente boa! Eles têm instrutores super experientes e de diversas nacionalidades.

Pra ver mais sobre como é mergulhar em Boracay, veja esse outro post aqui.

Como eu disse anteriormente, o fato de eles terem a piscina para a prática inicial ajuda e muito na adaptação do aluno ao mundo do mergulho.

Sempre depois dos mergulhos eles emprestavam aquela toalha esperta (bem melhor que a minha) e rolava aquela ducha por lá mesmo. Depois disso sentávamos no bar que faz parte do resort da Calypso Diving e batíamos aquele papo, com umas cervejas espertas e o melhor… vendo o fantástico pôr do sol de Boracay.

Se for pra Boracay e quer mergulhar, procure pelo pessoal da Calypso Diving sem hesitar!

 

E você, já foi pra Boracay e tem dicas legais sobre lá? Ou quer conhecer e tem alguma dúvida? Compartilha aí com a gente, comentando no post!

Se você curtiu esse post, compartilhe! Sharing is caring! =) 

 

Tá curtindo o blog? Então planeje a tua viagem por aqui e ajude a manter ele no ar, sem pagar por isso!

Pra você planejar a tua trip:

– Hospedagem: reserve aqui a tua hospedagem – comparação de hostels/hoteis e cancelamento gratuito

– Seguro de Viagem: compare diferentes cotações por aqui e garanta o melhor valor no seguro de viagem

Moeda estrangeira: compre dólares, euros e outras moedas com a melhor cotação, comparando os valores de diferentes casas de câmbio aqui.

 Planejamento: veja como planejar a tua viagem de mochilão

———————

O Mochilão Trips mergulhou em Boracay a convite da Calypso Diving. Agradeço pela parceria, e aproveito pra ressaltar que as opiniões aqui presentes são livres e pessoais.

 

Mergulho em Boracay

Como é mergulhar em Boracay nas Filipinas

Boracay é uma praia super bonita nas Filipinas, cercada de pontos incríveis pra mergulhar – tem um monte de dive sites ao redor da ilha, bem perto da costa.

Com suas águas cristalinas, grande variedade de vida marinha e navios naufragados, é um ótimo lugar pra aprender a mergulhar ou pra fazer um fun dive.

Veja também:

Mergulho em Zanzibar

Koh Tao, paraíso do mergulho na Tailândia

 

COMO É MERGULHAR EM BORACAY

O legal de mergulhar em Boracay é a variedade de dive sites que você encontra por lá. Ao redor da ilha têm uma infinidade de corais e reefs, mas você também pode mergulhar ao redor de ilhotas, cavernas, ou até em navios naufragados!

A água é cristalina, e você tem uma ótima visibilidade durante boa parte do ano (é bom evitar a época dos tufões, de julho a outubro).

A maioria dos dive sites ficam bem próximos à ilha, você chega até eles bem rápido de barco (em 5-15 minutos você chega à maior parte deles).

A cada saída do barco você faz um mergulho, e volta pra Boracay – em alguns casos, quando o dive site é mais afastado, você faz dois mergulhos antes de voltar.

Os mergulhos acontecem em vários horários por dia, dependendo da escola – na Calypso Diving, com quem mergulhei, eram às 9h30, às 11h30 e às 14h30. Recomendo mergulhar com eles, são ótimos!

E o bom é que não é caro mergulhar em Boracay – cada fun dive sai por 1.400 pesos (28 dólares pra quem tem o próprio equipamento – dez/16), ou pra 1800 pesos (com o equipamento incluído).

Vai pra Boracay? Veja aqui todas as opções de hospedagem, desde hostels a hoteis e resorts. E reservando por esse link você ajuda a manter o blog no ar, sem pagar nada por isso.

 

PRA QUEM AINDA NÃO MERGULHA

Se você ainda não mergulha, aproveite pra fazer o curso Open Water, o básico pra aprender a mergulhar (leia mais sobre ele nesse outro post aqui). Ele dura 3-4 dias, e inclui teoria, prática na piscina e o mergulho propriamente dito (4 mergulhos). Depois de terminar o curso, você pode mergulhar onde quiser, indo a até 18m de profundidade. Uma excelente escola pra aprender a mergulhar é a Calypso Diving (dá uma olhada em mais infos sobre ela aí embaixo).

Outra opção é fazer o Batismo (Discover Scuba Dive), onde em um dia você aprende noções básicas e já mergulha. Mas acho que vale muito mais a pena fazer o curso de uma vez, aí você já aprende tudo direito, e depois pode sair fazendo fun dives por aí!

DICA: Você pode comparar os valores de diferentes seguros de viagem acessando aqui, é bem prático pra escolher o teu seguro.

 

COM QUE ESCOLA MERGULHAR

Tem várias opções de escolas de mergulho em Boracay – eu escolhi a Calypso Diving, e gostei demais! Eles são super qualificados, são um centro de mergulho 5 estrelas da PADI!

A Calypso fica na Estação 3 (caminhando da estação 2 até lá dá uns 15/20 min, dependendo de onde você estiver), na beira da praia – é um centro de mergulho e também um resort.

Eles têm a própria piscina, o que é perfeito pra aprender a mergulhar – quando você faz o curso Open Water ou o Discover Scuba Dive (Batismo), pode fazer as aulas práticas no mar ou na piscina. É bem melhor poder aprender a mergulhar numa piscina, você fica mais tranquilo pra aprender todas as habilidades antes de encarar o primeiro mergulho.

Os instrutores são super experientes, te ensinam tudo detalhadamente, e você tem bastante prática de piscina antes de cair no mar, pra ir se sentindo bem seguro!

Uma coisa legal é que eles oferecem chuveiro, shampoo, sabonete e toalha limpinha, na faixa, perfeito pra quando você volta do mergulho! E como eles também são um resort, você pode usufruir da estrutura toda! Eles têm um bar na beira da praia, ótimo pra tomar uma gelada depois do mergulho e curtir um por do sol sensacional!

Quando for pra Boracay, não deixe de mergulhar e procurar pela Calypso Diving!

 

E você, já foi pra Boracay e tem dicas legais sobre lá? Ou quer conhecer e tem alguma dúvida? Compartilha aí com a gente, comentando no post!

Se você curtiu esse post, compartilhe! Sharing is caring! =) 

 

Tá curtindo o blog? Então planeje a tua viagem por aqui e ajude a manter ele no ar, sem pagar por isso!

Pra você planejar a tua trip:

– Hospedagem: reserve aqui a tua hospedagem – comparação de hostels/hoteis e cancelamento gratuito

– Seguro de Viagem: compare diferentes cotações por aqui e garanta o melhor valor no seguro de viagem

Moeda estrangeira: compre dólares, euros e outras moedas com a melhor cotação, comparando os valores de diferentes casas de câmbio aqui.

 Planejamento: veja como planejar a tua viagem de mochilão

———————

O Mochilão Trips mergulhou em Boracay a convite da Calypso Diving. Agradeço pela parceria, e aproveito pra ressaltar que as opiniões aqui presentes são livres e pessoais.

 

O que fazer em Batad

Lindos terraços de arroz em Batad

Uma vila roots, cercada por montanhas e terraços de arroz em desnível, contruídos há centenas de anos. Essa é Batad, nas Filipinas, um lugar único!

Batad é vizinha de Banaue, que também já também pode ser visitada por seus arrozais – mas sem dúvida os cenários são muito mais bonitos e preservados em Batad!

A vila é bem tranquila, perfeita pra relaxar e ler um bom livro, mas também pra fazer trekkings entre os arrozais e conhecer a cachoeira por lá.

Veja também:

– Trekking sensacional no Monte Pinatubo

 

TERRAÇOS DE ARROZ

A principal atração de Batad! Os terraços de arroz foram construídos há centenas de anos, em desnível nas montanhas, pra aproveitar a água da chuva.

A melhor época pra visitar é quando estão bem verdinhos, depois da estação das chuvas, de janeiro a maio. Fui pra lá em dezembro e já estavam bem verdes, mas nessa época ainda chove bastante – tanto que pegamos altos chuvões por lá!

O trekking até o view point dos terraços é bem tranquilo, dá pra ir e voltar em aprox 1h – mas claro que normalmente a gente leva muito mais, parando pra tirar um milhão de fotos!

É a coisa mais fácil do mundo achar um guia pra te levar até lá – parece que todo habitante de Batad é guia, a cada passo que você dá, alguém se oferece pra ser seu guia… haha…

Mas dá pra fazer por conta também – nós fizemos assim, e foi bem susse de achar o caminho. Pedimos algumas indicações para moradores pra achar o começo da trilha (e todos se ofereceram pra ser nosso guia… kkk), e fomos bem de boa.

O ideal é fazer o trajeto de tênis, mas dá pra fazer de chinelo também – isso porque eles construíram uma estrutura de pedra nessa parte dos arrozais, então não é difícil caminhar por eles. Quando chove (e lá chove bastante!) fica bem liso, por isso o ideal é usar tênis. E usar um bastão pra ajudar a não escorregar – emprestamos os nossos na Ramon Guest House, onde nos hospedamos.

Vai pra Batad ou Banaue? Veja aqui todas as opções de hospedagem, desde hostels a hoteis e resorts. E reservando por esse link você ajuda a manter o blog no ar, sem pagar nada por isso.

 

CACHOEIRA TAPPIA

Essa é outra coisa legal pra conhecer em Batad. A cachoeira Tappia tem 21m de altura, e a visita pode ser combinada com o trekking até os arrozais.

O começo da trilha é o mesmo que a para o mirante dos terraços de arroz – em certa altura você encontra uma placa mostrando o caminho da cachu.

Mas acho que a melhor opção é ir antes aos terraços, e de lá pra cachoeira. É bem fácil, quando você chega no mirante (na casinha no final dos arrozais), é só descer as escadas pra pegar a trilha pra cachoeira. Lá do alto do mirante você vê a cachu.

Ah, vá de roupa de banho e aproveite pra se refrescar depois dos trekkings!

DICA: Você pode comparar os valores de diferentes seguros de viagem acessando aqui, é bem prático pra escolher o teu seguro.

 

TREKKING PELA REGIÃO

Ao chegar em Banaue, certamente alguém vai te oferecer um pacote de trekking de até 3 dias pela região, indo até Batad. Não cheguei a fazer, fizemos o rolê por conta mesmo, mas fica a dica de que existe essa opção, incluindo transporte de jeepney, alimentação e hospedagens.

DICA: compre dólares, euros e outras moedas com a melhor cotação, comparando os valores de diferentes casas de câmbio aqui.

 

RELAXAR

Cara, Batad é o lugar perfeito pra relaxar! A vibe é ótima, muito bom pra ficar lendo um bom livro e curtir o local! Ainda mais que não tem internet, então a galera não fica pendurada nos celulares e interage muito mais!

 

E você, já foi pra Batad ou Banaue e tem dicas legais sobre lá? Ou quer conhecer e tem alguma dúvida? Compartilha aí com a gente, comentando no post!

Se você curtiu esse post, compartilhe! Sharing is caring! =)

 

Tá curtindo o blog? Então planeje a tua viagem por aqui e ajude a manter ele no ar, sem pagar por isso!

Pra você planejar a tua trip:

– Hospedagem: reserve aqui a tua hospedagem – comparação de hostels/hoteis e cancelamento gratuito

– Seguro de Viagem: compare diferentes cotações por aquie garanta o melhor valor no seguro de viagem

Moeda estrangeira: compre dólares, euros e outras moedas com a melhor cotação, comparando os valores de diferentes casas de câmbio aqui.

 

Trekking sensacional no vulcão Monte Pinatubo

Lago dentro da cratera do vulcão e visuais sensacionais

Imagine fazer um trekking por um cenário que parece outro planeta, que poderia facilmente servir de locação para um Guerra nas Estrelas ou Mad Max, culminando em um incrível lago de águas cristalinas dentro de uma cratera vulcânica! Precisa de mais motivos que isso pra querer conhecer o Mount Pinatubo?

O vulcão Pinatubo fica em Luzon (a parte norte das Filipinas), a 87 km de Manila, entre as províncias Pampanga, Tarlac e Zambales.

Fazer o trekking até a cratera vulcânica do Mount Pinatubo é sensacional, e sem dúvida deve fazer parte do teu roteiro nas Filipinas!

DICA: Você pode comparar os valores de diferentes seguros de viagem acessando aqui, é bem prático pra escolher o teu seguro.

 

COMO É O PASSEIO

O trekking até o Mount Pinatubo não é difícil, a maior parte do trajeto é plano, e a subida é só de 300m nos últimos 20 minutos do trajeto, bem de buenas – nem precisa estar em forma! Mas o rolê em si leva o dia todo!

Fiz o passeio com a Majestic Mount Pinatubo Tour and Homestay, e foi sensacional! O tour começa mega cedo – se for saindo de Manila, te buscam por volta das 2h da manhã. Você chega ao ponto de início do passeio em Santa Juliana, Capas, Tarlac, às 6h da manhã. É nesse local que você se registra e tem que pagar a taxa do governo, de 700 pesos por pessoa.

Esse local fica a 25km da cratera do vulcão – mas calma, você não precisa percorrer toda essa distância a pé! A primeira parte do passeio é feita num jeep, que percorre aprox 20km em 1h30/2h – o caminho é super chacoalhento e nada confortável… rs… Mas os visuais são incríveis, você vai percorrendo o leito do rio e passa por visuais que parecem de outro planeta!

Dica da blogueira: leve uns sandubas e snacks com você e bastante água, o passeio começa cedão e o almoço rola só lá pelas 10h30 da manhã. Se você sair de Manila, vai estar no rolê desde às 2h da manhã, imagine a fome!

É só a partir daí que você começa a fazer o trekking propriamente dito. E logo de cara você já cruza um rio – o ideal é ir de papete, mas também dá pra fazer de chinelo, ou de tênis (que vai ficar encharcado… haha).

guinchando!

O trekking todo é feito beirando o rio, e cruzando várias vezes – não tem como ficar tirando o tênis e colocando toda hora! Eu fiz de chinelo mesmo, e achei bem de boa (levei o tênis comigo, pra usar caso fosse necessário, mas não usei).

DICA: compre dólares, euros e outras moedas com a melhor cotação, comparando os valores de diferentes casas de câmbio aqui.

O trajeto é plano na maior parte do tempo, tem areia e várias pedras, mas não é uma caminhada difícil. E os visuais são incríveis! Aproximadamente 1h40 depois você chega ao ponto “íngreme” do trajeto, a reta final: são 20 minutos de subida leve (300m), também beirando o rio.

Eu tava bem fora de forma quando fiz o rolê, e nem sofri, é bem susse! Você chega lá na cratera do vulcão por volta das 10h30, e tem 1h/1h30 pra curtir por lá. É ali no topo que rola o almoço (aquela fome!! Haha) – é uma lunch box com arroz, filé de peixe e um bolinho, incluído no tour. Tem gente vendendo água, refri e até cerveja lá na cratera!

O visual do lago dentro da cratera vulcânica é incrível! A água é cristalina, é uma pena que não dá pra nadar (até 2013 podia, mas foi proibido depois que alguns turistas morreram ao nadar…). O difícil é conseguir parar de tirar fotos!

A volta é pelo mesmo caminho da ida (+ 1h30/2h de trekking), mais o trajeto de jeep – que, não sei porque, na volta é ultra mega super poeirento! Sério, saí branca de tanta poeira! Rs…

Antes de embarcar na van rumo a Manila, você tem um bom tempo ali em Santa Juliana (o local de início), pra almoçar e até tomar um banho se quiser (50 pesos). Depois, são mais 2h-3h de van até chegar em Manila, lá por volta das 18h. Um senhor rolê, bem cansativo, mas sem dúvida inesquecível!

 Vai pras Filipinas? Veja aqui todas as opções de hospedagem, desde hostels a hoteis e resorts. E reservando por esse link você ajuda a manter o blog no ar, sem pagar nada por isso.

 

QUEM FAZ O TOUR

Fiz o passeio com a Majestic Mount Pinatubo Tour and Homestay, uma empresa bem bacana que oferece uma versão low budget do tour aos finais de semana. Foi ótimo, recomendo!

Eles te buscam e te deixam em Manila, e o passeio inclui a van, o transporte de jeep até o ponto de início do trekking, o guia, água e almoço. Essa versão mais barata do tour acontece aos sábados e domingos. Começa cedão (sai de Manila por volta das 2h da manhã!), e custa 2.550 pesos (700 é a taxa do governo cobrada por pessoa + 1750 pelo passeio) – Dez/16.

Se preferir fazer o passeio sem o transfer de Manila (ir por conta até Tarlac), o tour sai por 1.825 pesos (700 da taxa + 1.125 pesos do tour). Eles também podem te buscar em Dau (no Jollibee, um fast food ao lado da rodoviária de Dau, que fica aberto 24h – eles param ali entre 3h30 e 4h da manhã), ou então em Capas, Tarlac (no McDonalds, entre 4h e 4h30 da matina).

Dica da blogueira: a Majestic também é uma pousada – pra não precisar acordar no meio da noite e fazer essa correria toda, você pode se hospedar lá em Santa Juliana, fica a 5 minutos de carro do ponto de início do passeio.

Eles também oferecem tours privados em outros dias da semana. E se você reservar pelo site com pelo menos uma semana de antecedência, tem desconto de 200 pesos (mínimo de 2 pessoas, com depósito de 1000 pesos via Paypal).

Pra ver mais sobre o passeio, ou pra reservar o seu, acesse aqui o site do Majestic Mount Pinatubo Tour.

 

COMO CHEGAR

Pra fazer o trekking, você precisa ir até Santa Juliana, em Capas, Tarlac – é onde fica o local de registro pra fazer o passeio, e de onde saem os jipes que te levam até o ponto de início da caminhada.

Quando você agenda o tour com uma agência, normalmente ele inclui o transfer de ida e volta até Manila. Caso queira ir por conta, tem ônibus de Manila até Tarlac (aprox 2h o trajeto).

Eu fui pra lá saindo de Banaue. Se quiser fazer o mesmo, você pode pegar o ônibus de Banaue até Manila (só tem um por dia, saindo às 19h), e pedir para o motorista te deixar na rodoviária de Dau. Você vai chegar ali provavelmente perto do horário que a van te busca pra fazer o tour (no passeio que fiz com a Majestic Mount Pinatubo Tour, eles buscam no Jollibee em Dau por volta das 4h da manhã). O duro é que não tem muito tempo pra descansar, é bem puxado, mas é o rolê mais fácil.

Nós optamos por viajar de dia, saindo de Banaue, e foi a maior treta! Rs… Pegamos uma van às 7h30 da manhã até Baguio, foram 6h de viagem numa estrada 100% sinuosa! Bem foda, facinho de ficar enjoado! Ao chegar em Baguio, caminhamos 1,5km até a rodoviária da Victoria Lines pra pegar um busão até Dau – tem de hora em hora, mas leva mais 5h. Acabamos chegando em Dau só às nove da noite, o dia todo no rolê! E tendo que acordar às 3h30 da manhã no dia seguinte! Aff…

Dica da blogueira: em Dau tem um hotel do lado da rodoviária (Sogo Hotel) que tem a opção de 3h, 10h ou 24h de hospedagem, dá pra dar um relax antes do tour.

 

SOBRE O VULCÃO MOUNT PINATUBO

O Monte Pinatubo é um vulcão ativo, que entrou em erupção em 1991 (foi a segunda maior erupção vulcânica do séc XX)! Cerca de 30 mil pessoas moravam nas vilas ao redor do vulcão, a maior parte foi evacuada a tempo (felizmente eles conseguiram prever a erupção), mas ainda assim cerca de 800 pessoas morreram.

A erupção afetou fortemente o meio ambiente, com a liberação de milhões de toneladas de dióxido sulfúrico, que afetou a temperatura média da região por muitos anos e destruiu boa parte da camada de ozônio.

A cratera foi formada após a erupção, e o lago se formou com a água da chuva das monções. No começo era super quente e ácido (a temperatura da água era de 40 graus), depois a temperatura foi normalizando. Até 2013 era possível nadar no lago – infelizmente aconteceram acidentes e pessoas morreram nadando no lago, e desde então foi proibido.

O lago tem 2,7 km de diâmetro, com água cristalina, é o mais profundo das Filipinas. Apesar de o vulcão estar ativo, o Mount Pinatubo é um lugar seguro pra visitar.

 

E você, já foi pras Filipinas e tem dicas legais sobre lá? Ou quer conhecer e tem alguma dúvida? Compartilha aí com a gente, comentando no post!

Se você curtiu esse post, compartilhe! Sharing is caring! =)     

 

Tá curtindo o blog? Então planeje a tua viagem por aqui e ajude a manter ele no ar, sem pagar por isso!

Pra você planejar a tua trip:

– Hospedagem: reserve aqui a tua hospedagem – comparação de hostels/hoteis e cancelamento gratuito

– Seguro de Viagem: compare diferentes cotações por aqui e garanta o melhor valor no seguro de viagem

Moeda estrangeira: compre dólares, euros e outras moedas com a melhor cotação, comparando os valores de diferentes casas de câmbio aqui.

– Bagagem: veja dicas do que levar na mochila

 Planejamento: veja como planejar a tua viagem de mochilão

———————

O Mochilão Trips fez o passeio a convite do Majestic Mount Pinatubo Tour and Homestay. Agradeço pela parceria, e aproveito pra ressaltar que as opiniões aqui presentes são livres e pessoais.